Diástase pós-parto – como identificar

0

Muitas mulheres não entendem porque o bebê nasce, ela perde todos os quilos que ganhou na gravidez, faz atividades físicas, mas aquela barriguinha não some. O grande problema é a diástase pós-parto que acomete a maioria de nós (SIM! Isto também acontece comigo), mas não sabemos identificar. O que é, então, a diástase abdominal?

#1 Diástase pós-parto

A estética da barriga após a gravidez está associada à grandes mudanças dos músculos abdominais: quanto maior a barriga durante a gravidez, mais ela será prejudicada no pós-parto, tanto em relação a pele com flacidez, quanto os músculos abdominais que ficam fracos e distendidos.

Segundo a Gizele Monteiro, personal gestante e coach de mães, diástase abdominal é a separação do músculo reto abdominal (lado direito e lado esquerdo), um dos principais músculos do centro do corpo, que controla a postura e a força do tronco.

tipos de diástase no pós-parto

Ela é mais comum do que se pensa e a grande maioria das mulheres desenvolve durante a gravidez: cerca de 50% das mulheres apresentam esta separação do reto abdominal no pós parto.

No vídeo abaixo, a Gizele Monteiro fala sobre a diástase e ensina como fazer o teste para saber se tem a diástase.

#2 Porque a diástase acontece?

Devido ao aumento do útero, crescimento do bebê e das estruturas fetais (líquido amniótico e placenta), ocorre um estiramento e alargamento da linha alba (linha central que divide e que segura as porções direita e esquerda do músculo reto abdominal). Esse é um processo normal e funcional da gestação, porém, em algumas mulheres, este processo é alterado ou por um espaçamento maior ou por um rompimento dessa linha alba.

musculatura com diástase no pós parto

A explicação para isto é que se a parede abdominal não é forte o suficiente para resistir a esta pressão constante de alongar e sustentar o bebê em crescimento, a linha alba vai rasgar e causar a diástase pós-parto.

Mas, importante mencionar que em algumas mulheres, mesmo com a musculatura fortalecida, a diástase pode acontecer, principalmente quando exageram nos exercícios ou não sabem que exercícios podem ser feitos na gravidez, um erro mais comum do que se imagina.

Quando o core (o conjunto de músculos no centro do corpo) está funcionando corretamente, eles proporcionam estabilidade para sua coluna durante o movimento, sustentando também o peso da barriga na gravidez, e muitas mulheres não apresentam esse equilíbrio.

Outros fatores que levam à diástase é o ganho de peso maior do que o necessário, expandindo mais a musculatura, ou barrigas que cresce bastante, seja pelo tamanho do bebê ou algo da natureza da pessoa.

#3 Consequências da diástase

Além do aspecto de flacidez que compromete a estética, a diástase abdominal enfraquece a estrutura geral do tronco e isso leva a dor lombar, no quadril, na região pélvica e a uma disfunção do assoalho pélvico. Na verdade, um Core (centro do corpo) enfraquecido pode causar dores ou até lesões de membros inferiores e superiores na prática de exercícios.

E um problema ainda maior pode ser causado pelo enfraquecimento dos músculos abdominais fracos: hérnias abdominais.

#4 Como reverter este quadro

A Gizele Monteiro, especialista em exercícios pós parto e criadora do Programa Mães em Forma, são exercícios direcionados e específicos que ajudam na melhora da flacidez e volta da barriga, pois além dos resultados musculares, a tensão da pele também melhora.

Importante lembrar que não é qualquer exercício abdominal que recuperará a musculatura e a pele. Precisa ser exercício específico para a situação não ficar ainda pior.

Abaixo tem algumas imagens com resultados de mulheres que praticaram exercícios e tiveram a diástase fechada com recuperação da força da musculatura e retorno da pele.

retorno da musculatura com diástase15 dias fazendo exercícios do Programa Mães em Forma

exercícios para diástase

10 semana (terceira fase) fazendo exercícios do Programa Mães em Forma

E agora que você já conhece um pouco mais sobre a diástase, corra atrás do prejuízo e tenha seu corpo de volta!

exercícios para diástase pós-parto

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here