Viagem com filhos – Punta Cana para famílias

0

Pensando no próximo destino para suas férias? Com crianças tem que escolher bem o lugar. Há um tempo atrás, quando meus filhos estavam com 1, 3 e 7 anos, elegemos a República Dominicana para passar as férias e conto aqui o porquê desta escolha e como valeu a pena. Viagem com filhos – Punta Cana para famílias!

E na próxima semana, NÃO PERCAM! Postarei um texto falando da nossa escolha para hospedagem: o Club Med.



Booking.com

#1 Definindo o destino

Como mencionei acima, meus 3 filhos têm idades diferentes e eram bem pequenos na época da viagem. Encontrar um destino que fosse bom para todos e, principalmente, para nós pais que também precisamos nos divertir, descansar, mas continuar cuidando das crianças, parecia missão impossível. 🙂

Pensando nisso, escolhemos praia: agrada a todos e tem diversão para todas as idades.

Mas, como não podíamos nos dar ao luxo de ficar se locomovendo de um lado a outro com 3 filhos, precisávamos de infraestrutura e ter tudo em um único lugar para não ter que alugar nem carro.

Assim, definimos que seria praia e nos hospedaríamos num resort all inclusive.

#2 Porque Punta Cana?

mar azul do Caribe para ir com filhos

Antes de escolher nosso destino, fizemos muitas pesquisas em sites como Trip Advisor e Viaje na Viagem, fundamentais para nossas escolhas.

Inicialmente, procuramos por resorts all inclusive no Brasil, mas como os preços não estavam atrativos (férias de Janeiro), resolvemos cotar outro país. Pelas opções de resorts e pelo mar azul do Caribe, meu marido optou por Punta Cana.

Apesar do aéreo ser mais barato dentro do Brasil, a hospedagem ficou em torno de 30% mais barato com 2 dias a mais.

Punta Cana tem, aproximadamente, 110 hotéis segundo classificação do Trip Advisor ou algo em torno de 40 resorts do sistema all inclusive, segundo o Viaje na Viagem, o que dificulta a escolha (um dos motivos de escrever para vocês e indicar o que foi bom pra gente), mas contamos com a ajuda de dois agentes de turismo e muita pesquisa na internet.

_____________________________________________________________________

Booking.com

_____________________________________________________________________

#3 O aéreo

Para economizar nas passagens, utilizamos o Smiles, programa de milhagens da Gol e fechamos um voo direto de São Paulo para Santo Domingo (capital do país), já que os voos diretos para Punta Cana eram mais caros e exigiam um número maior de milhas.

Infelizmente, a Gol não opera mais este trecho.

Aproveite e veja também o post onde falei sobre bagagem de mão com crianças em voo internacional. Várias dicas para não passar os perrengues que passamos! 🙂

#4 Tarjeta, visto e passaporte

A Republica Dominica é um país que não exige visto prévio para entrada, mas é necessário pagar pela chamada “Tarjeta de Turista”, que deve ser paga ainda no aeroporto. Custa USD$ 10.00 por pessoa.

Para agilizar a entrada e economizar uns 30 minutos de fila, esta tarjeta pode ser adquirida através do Tarjeta de turista – venta electrónica pagando com conta Paypal. Um e-mail com o comprovante será enviado para impressão e apresentação na entrada da Imigração.

Esta dica excelente recebi no e-mail da Dominican Plus (quem fez nosso traslado até o hotel) e a tarjeta pode ser utilizada por 1 ano a partir da data de aquisição e não é nominal, então, você pode adquirir quantas forem necessárias, ao mesmo tempo e com antecedência.

Agora, você vai precisar de um passaporte com, no mínimo, 6 meses de validade. Fique atento ao vencimento do seu!

#5 Vacina contra a febre amarela: necessária ou não?

Na época não encontramos informações precisas sobre a necessidade da vacina contra febre amarela. Contatamos o Consulado da República Dominicana no Brasil e eles disseram que era obrigatório, mesmo não encontrando a informação em nenhum outro lugar.

Então, por cautela, resolvemos tomar a vacina, mas ninguém conferiu ou solicitou o certificado de vacinação na entrada do país.

A vacina pode ser tomada em qualquer posto de saúde com a apresentação da carteira de vacinação e/ou documento de identidade, e o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia pode ser emitido diretamente nos Centros de Orientação aos Viajantes espalhados pelo Brasil.

Antigamente era somente nos aeroportos. Consulte os postos nesta lista do site da Anvisa.

No site do hotel que nos hospedamos a recomendação é de que sejam tomadas as vacinas contra Pólio, Tétano e Hepatites A e B.

#6 Moeda local

A moeda corrente é o peso dominicano, porém, o dólar é aceito em todos os estabelecimentos. Além disto, percebemos que o dólar é mais vantajoso nas negociações.

 

Agora, decida seu próximo destino!



Booking.com

DEIXE UMA RESPOSTA